sexta-feira, 5 de outubro de 2012

O Pátio e a Galé (Está Contente Senhor Presidente?)









Na cerimónia de comemoração do 5 de Outubro (data que estes biltres pretendem sonegar) deste ano da desgraça de 2012, ocorrida, por medo do Povo e a despeito de uma manhã esplendorosa, não na Praça, mas em recinto fechado, no Pátio da Galé a que nos acorrentaram e em que, como forçados, remamos sem saber para onde, o Senhor Presidente da República começou por hastear a Bandeira de modo consentâneo com o estado do País, de pernas para o ar. Depois houve canto lírico de protesto numa iniciativa que só não foi travada porque, dada a sua elegância e maviosidade, terá sido confundida com um acto protocolar e, por fim, uma mulher de meia-idade (certamente uma "cigarra") irrompeu aos gritos de desespero e raiva e foi manietada e expulsa pela segurança. De pouco valeu terem-se posto a recato, a voz irada da Nação fez-se ouvir naquilo que poderá ser apenas mais um prenúncio. Têm bastas razões para temer.
É caso para perguntar ao homem que hasteou a Bandeira ao contrário se está contente?
Está contente, Senhor Presidente, pelo estado a que o senhor, enquanto chefe de governo, também deixou chegar o País?
Está contente por ter desmantelado a Indústria Pesada e Transformadora?
Está contente por ter abandonado a Agricultura a as Pescas?
Está contente por ter encerrado a Marinha Mercante e a Construção e Reparação Navais?
Está contente por ter arruinado a Ferrovia em detrimento de uma insustentável e redundante rede rodoviária que agora nos custa os "olhos da cara" para encher os beneficiários das tais PPPs?
Está contente com o destino do dinheiro para a Formação, vindo do Fundo Social Europeu, consumido em parasitismo e inutilidades?
Está contente com os jipes (então conhecidos por "IFADAPs") e as moradias com piscina que os chicos-espertos deste País compraram e mandaram fazer com os fundos desviados de "sacos" então aparentemente sem fundo?
Está contente por ter pactuado com os Bancos na "bolha imobiliária" que amarrou as famílias portuguesas às casas que lhes ficam a pagar uma vida inteira e que, após anos de "festa", vêem agora desvalorizar a pique?
Está contente com a camarilha de arrivistas que criou e alimentou até darem em "banksters" e trafulhas polivalentes?
Está contente com a "economia moderna" de "clusters" e "serviços" (quer dizer bandeja e "call centers" ) que os seus "gurus" modernaços andaram a vender e a "implementar", destruindo as bases da economia real?
Está contente por enquanto "homem do leme" ter levado a "galé" ao naufrágio?
Parabéns Senhor Presidente, Vossa Excelência é um homem de "rasgo"!!!


5 comentários:

Paulo e Helena disse...

Sem duvida nenhuma, mas o povo tem a memória curta e só se lembra da última meia duzia de anos, ou seja, dos anos da governação de Sócrates.
Este individuo que é o "nosso" presidente é o político, que além de ter desmantelado toda a nossa economia produtora, há mais anos está no poder, depois de Salazar e comporta-se como se não tivesse nada a ver com a actual situação do país.

imank disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
imank disse...

Ora esse é que é o "truque", também mimetizado de Salazar que se apresentava como autor de "uma política sem política".
O Professor Cavaco, também como o Doutor Salazar, apresenta-se como "anti-político" ("formiga") e aos outros como "politiqueiros" (cigarras). É obviamente uma falácia para enganar o povo. Até naquele disparate de "ser pobre" e "o que ganha não dar para as despesas". É decalcado a "papel químico". Mas basta ver a "casita" no Algarve (não a "Mariani", que já não era má, mas esta agora que é muito melhor) para ver que não será bem assim..

Carlos Vieira disse...

Excelente comentario! As perguntas estavam ansiosas por ser feitas. Ja faz tempo que sejam desmascarados estes reis nus que desgovernam o pais.

abcdosportuguesinhos disse...

Pátio da Galé significa a queda de um modelo de governação que perdurou durante anos a fio, com o PS e o PSD ao leme. Pátio da Galé significa uma viragem e talvez daqui a muitos anos os historiadores consigam explicar esta mudança de paradigma. estou certo que eles bateram no fundo.Um 5 de Outubro que irá ter um significado muito próprio.