quinta-feira, 1 de outubro de 2015

A Presciência Divina e a Liberdade Humana : A Regra e Pelo Menos Uma Excepção


"Are you playing God ?" é uma expressão idiomática na língua inglesa que se costuma utilizar para verberar comportamentos de soberba intelectual, nomeadamente quando alguém põe ao alcance das suas terreais possibilidades aquilo que só a Deus seria possível saber ou fazer acontecer. Trata-se de uma questão complexa, pois se assim não fosse o problema da ocorrência do mal seria muito difícil de justificar (é por demais conhecida a controvérsia da compatibilidade entre a existência de Deus e os horrores de Auschwitz). É também complexa a problemática da coexistência da presciência divina e da liberdade humana: se Deus tudo sabe e tudo determina, a acção humana não será verdadeiramente livre, pois estará sempre pré-determinada.
Aqui chegados, cumpre-nos fazer a pergunta com que se iniciou este texto ao Senhor Presidente da República, que já tratou de  lhe  transmitir duas preciosas informações:
Primeiro: Já sabe o que irá fazer na noite do dia 4, o que não deixa de ser estranho porque ainda faltam uns diazinhos para a "coisa"e, se assim é, talvez não valha a pena abrir as urnas e ter aquela trabalheira toda.
Segundo: Não participará nas Comemorações do 5 de Outubro, ou seja, da Implantação da mesma, pois estará a "reflectir" nos resultados das eleições da véspera.
Ora, perante a evidente inccongruência entre estas duas posturas,  logo se poderá daqui  depreender:
Sendo certo que a presciência divina não coarcta a liberdade humana, o que para Sua Excelência deverá ter dias, também é certo que já a deve ter fisgada.

5 comentários:

António Neves disse...

um verdadeiro contorcionista: com a mesma mão, e em simultâneo, leva o garfo à boca e utiliza o papel higiénico numa região anatómica oposta

imank disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
imank disse...

Há-de ficar para a história por estas muitas "estórias": da rodagem do carro ao bolo-rei, passando pela placa que indica BOLIQUEIME em letras garrafais na Via do Infante (que foi inaugurada no Sotavento, lá para as bandas dele, por sinal, em 91 e só chegou ao Barlavento em 2003) muito maior e do que a que indica Albufeira, da vivenda "Mariani" ao preço da "Casa da Coelha" (acho que foram escriturados, que não pagos,26000 contos, já quando um T3 no Barreiro custava 30000). Fora o Dias Loureiro no Conselho de Estado até à última das última, até ter dado como bom (ele e o Carlos Costa) o BES e promovido publicamente o aumento de capital,e etc.etc (e o mais que se não diz por ser verdade).

Mariana Gomes disse...

Pelos vistos temos no nosso presidente a prova racional da existência da Santíssima Trindade:

- antes das eleições é Deus omnisciente e já sabe, ou planeou, o que acontecerá no futuro;
- depois das eleições, recupera a qualidade humana e tem de ficar a refletir, atormentado pela dúvida;
- depreende-se logicamente que o Espírito Santo deverá aparecer no dia 6 para ditar o melhor caminho à presidencial decisão...

imank disse...

Obrigado cara Mariana, sintetizou perfeitamente o processo da cavacal transubstanciação talvez iniciada com um pedaço, já vetusto, de bolo-rei. Ainda há não muito tempo tinha também já revelado, não mais um segredo de Fátima (não ousou ir tão longe) mas o canal de comunicação privilegiado que a sua Maria constitui na intercessão à suprema intercessora. Foi jeito que lhe ficou, habituadíssimo que está ao "inside trading" !